Fotografia do dia – Inspiração descolada para as noivas

jaqueta personalizada noiva

Imagem via Wolf and Rosie

 

Que tal a foto do dia, meninas? A inspiração é voltada para as noivas mais descoladas que buscam uma jaqueta cheia de estilo para complementar o look do grande dia!

A jaqueta personalizada para o casamento tem várias finalidades:

– proteger a noiva de ventos gelados;

– expressar a personalidade dela;

– rende ótimos e estilosos clics;

– é uma belíssima lembrança do casamento que poderá ser usada depois.

Não tenham medo em ousar. A personalidade do casal deve estar impressa em cada pequeno detalhe do grande dia.

Help & Casarei – Sogra que fala mal de nora para o filho

Hoje é terça, ou seja, dia de help & Casarei. E quem ganhou um espacinho aqui no blog para contar sua história foi a Vanessa. Ela passou por uma situação delicada que mexeu muito com ela.

Oi equipe do Casarei, como estão?

Eu não estou muito bem, na verdade, penso até em cancelar meu casamento. Não sei como farei com os fornecedores, mas não quero mais ficar me sentindo assim. A minha sogra faz da nossa vida um inferno.

Meu casamento está marcado para o final de 2017 e toda vez que vamos na casa dela ou ela aparece sem avisar aqui em casa – nós já moramos juntos há algum tempo – ela só critica. Ela critica paleta que escolhemos, o menu, as flores, o local…. Tudo… E isso que ela não está ajudando em nada. Mas até aí, tudo bem… Eu relevo! Mas semana passada foi a gota d’água, ela veio criticar nosso relacionamento!

sogra

Imagem via Sem Clichê

Eu ouvi ela falando horrores para o meu noivo. Falou que ele não deveria casar comigo, porque não sou boa o suficiente, tenho muitos defeitos e um deles é não valorizá-lo. Meninas, isso tudo não é verdade. Sim, eu tenho defeitos, mas o valorizo muito. Faço de tudo para ele. E ter que ouvir uma coisas dessas foi o fim. E o pior, é que ele nem me defendeu. Ficou lá, quieto, só ouvindo. Me subiu uma raiva. Quando entrei na sala fiz cara de paisagem como se nada tivesse acontecido, mas passei o final de semana inteiro mal, triste.

Quando me acalmei, ontem a noite, fui falar com ele. Questionei porque ele não me defendeu, porque não falou nada. Ele simplesmente me disse que não queria arrumar briga com ela. Eu entendo isso, entendo mesmo, mas eu não sou assim, uma vez, uma única vez, ouvi meu pai falando mal dele e logo o defendi, pois o que meu pai falou não tinha nem pé e nem cabeça. E isso, era o mínimo que eu esperava dele. Fico pensando quantas vezes ela não deve ter falado mal de mim e ele ter ficado quieto, só ouvindo.

sogra

Imagem via Frases para Facebook

Eu acho que, uma hora ou outra, isso vai afetar demais a maneira da gente se relacionar. Senti que ele ficou um pouco distante depois disso.

Eu tento não deixar isso me afetar, mas está difícil. Estou pensando até em terminar nosso relacionamento. Eu não quero entrar em uma luta com ela. Acho isso um gasto de energia desnecessário.

O que eu faço meninas? Estou me sentindo muito triste!

Bjs,

Vanessa“.

Eu não ajudo minha mulher & Um texto que todo homem deveria ler

Um texto intitulado “Eu não ajudo a minha esposa” tem ganhado força nas redes sociais nos últimos dias. A narrativa traz a história de um homem que se diz sócio de sua mulher, uma vez que eles vivem em uma sociedade. logo, as tarefas todas são dividas! Um aplauso para o autor do texto e que muitos homens passem a entender que a mulher não é sua emprega e que ela não precisa de ajuda, mas de um sócio para dividir tudo, as alegrias, as tristezas e as tarefas domésticas!

homem faz tarefas domésticas

Imagem via Google

“Eu não ajudo a minha esposa
Um amigo veio a minha casa tomar café, sentamos e conversamos, falando sobre a vida. A um certo ponto da conversa, eu disse: “Vou lavar os pratos e volto num instante”.
Ele olhou para mim como se eu lhe tivesse dito que ia construir um foguete espacial. Então ele me disse, com admiração mas um pouco perplexo: “Ainda bem que você ajuda a sua mulher, eu não ajudo porque quando eu faço a minha mulher não elogia. Ainda na semana passada lavei o chão e nem um obrigada.”


Voltei a sentar-me com ele e lhe expliquei que eu não “ajudo” a minha mulher. Na verdade, a minha mulher não necessita de ajuda, ela tem necessidade de um companheiro. Eu sou um sócio em casa e por via dessa sociedade as tarefas são divididas, mas não se trata certamente de uma “ajuda” comas tarefas de casa.
Eu não ajudo a minha mulher a limpar a casa porque eu também vivo aqui e é necessário que eu também a limpe.


Eu não ajudo a minha mulher a cozinhar porque eu também quero comer e é necessário que eu também cozinhe.
Eu não ajudo a minha mulher a lavar os pratos depois da refeição porque eu também uso esses pratos.
Eu não ajudo a minha mulher com os filhos porque eles também são meus filhos e é minha função ser pai.


Eu não ajudo a minha mulher a lavar, estender ou dobrar as roupas, porque a roupa também é minha e dos meus filhos.
Eu não sou uma ajuda em casa, eu sou parte da casa. E no que diz respeito a elogiar, perguntei ao meu amigo quando é que foi a última vez que, depois da sua mulher acabar de limpar a casa, tratar da roupa, mudar os lençóis da cama, dar banho em seus filhos, cozinhar, organizar, etc., ele lhe tinha dito obrigado?
Mas um obrigado do tipo: Uau, querida!!! Você é fantástica!!!


Isso te parece absurdo? Está te parecendo estranho? Quando você, uma vez na vida, limpou o chão, você esperava no mínimo um prêmio de excelência com muita glória… Porquê? Nunca pensou nisso, amigo?
Talvez porque para você, a cultura machista tenha mostrado que tudo seja tarefa dela.


Talvez você se tenha sido ensinado que tudo isto deva ser feito sem que você tenha de mexer um dedo? Então elogia-a como você queria ser elogiado, da mesma forma, com a mesma intensidade. Dá uma mão, SE COMPORTE COMO UM VERDADEIRO COMPANHEIRO, NÃO COMO UM HÓSPEDE que só vem comer, dormir, tomar banho e satisfazer as necessidades sexuais… Sinta-se em casa. Na sua casa.
A mudança real da nossa sociedade começa em nossas casas, vamos ensinar aos nossos filhos e filhas o real sentido do companheirismo!”

Sobre joias: qual a diferença entre brilhantes e diamantes by Miguel Alcade

Nós, mulheres, somos fascinadas por joias. Um brinco com turmalina cravejado com diamantes, um anel de noivado com safira e brilhantes. Sempre temos aquela peça que está na nossa wish list. Mas a pergunta que não quer calar é: qual a diferença entre brilhantes e diamantes? Vocês sabem?

O top joalheiro Miguel Alcade explica tudinho!

diferença entre diamantes e brilhantes

“Hoje vou tratar de um assunto que ainda deixa muita gente em dúvida: a diferença entre diamantes e brilhantes. Não é raro alguém se referir a gema (o diamantes), como brilhante, nome dado a um tipo específico de lapidação. Na verdade se trata do formato mais famoso e vendido do diamante em todo mundo.

Esse fato, por si, já explica porque o nome do corte brilhante acabou se tornando sinônimo para diamante. Assim como existe diamante com lapidação quadrada, oval e gota, entre outras, existe a brilhante. O corte é o mais popular para a gema porque é um dos que mais realça a beleza da gema. Depois de muitas pesquisas, as proporções do diamante foram desenvolvidas por inúmeros lapidários, mas Henry Morse e Marcel Tolkowsky foram os mais influentes no aperfeiçoamento das técnicas.

brincos para noivas

Eles concluíram que a lapidação perfeita para extrair o máximo poder de brilho da pedra deveria formato redondo, cintura circular, 32 facetas na região superior do diamante e 24 na parte inferior (pavilhão), além da mesa (aquela parte superior que conhecemos como coroa) somando 57 incríveis facetas. Entretanto, meninas, não se espantem se o seu brilhante apresentar 58 facetas. Muitas pedras tem lapidada a ponta do pavilhão (conhecida também como culaça), dando uma faceta a mais para a gema.

Algumas pedras pequenas e de menor custo são lapidadas no formato do brilhante, redondinhas, mas recebem menos facetas. É o caso da lapidação 8/8 (oito oito), que possui menos facetas e, consequentemente, brilham menos e possuem preço menor do que os brilhantes de verdade. Sempre que for comprar uma joia com diamante, é bom tirar a dúvida e esclarecer o tipo de lapidação da pedra.

Para realizar essa lapidação com exatidão, são necessárias proporções fixas entre altura da gema, porcentagem da mesa, altura da coroa, espessura da cintura, altura do pavilhão e ângulos das facetas, tudo em perfeito equilíbrio, permitindo conquistar uma joia tão bela que vale por uma obra de arte. O resultado é sempre hipnotizante.  Você vê e se sente atraído, não tem como resistir!!!

diferença entre diamantes e brilhantes

 

Beijo, beijo!

Miguel Alcade”.

Em seu blog, o jeweler traz muitas informações importantes e tendências maravilhosas desse mundo que nos encanta com tanta facilidade! Para conhecerem, cliquem Miguel Alcade.

Posts anteriores