Life

14Apr2016

Sapateira para casamentos & Um medo bobo

Eu adoro o Catraca Livre. Eles sempre tem artigos interessantes, mas um deles me chamou muito a atenção. Não que eu não tenha gostado da ideia, porque ela realmente é linda e bem diferente, mas eu sou uma pessoa que morre de ciúmes dos meus sapatos e morreria de medo de alguém pegar o meu por engano rsrs.

Mas do que eu estou falando? Dos casamentos que acontecem ao ar livre, seja no campo ou na praia, que tem um local específico para os convidados colocarem os sapatos e ficarem com os pés livres, leves e soltos.

Não estou brincando, é sério. Imaginem que vocês estão nesse casamento e chega a hora de irem embora. Ok, vocês se dirigem até o local designado para os sapatos e quando estão em busca do par que escolheram com tanto carinho para comparecerem ao grande dia, se dão conta que ele não está mais ali. O que fariam?

Vocês podem até achar que eu estou exagerando, mas se eu falar que já vi isso acontecer, não em um casamento, mas em um evento…. É sacanagem, certo?

local para deixar os sapatos

Imagem via Reprodução/Melina Wallisch e Pinterest

sapatos casamento

Imagem via Mason Foster Photography

Adoro quando os casais se preocupam e oferecem os chinelos personalizados para os convidados que querem dar uma folga aos pés, mas sinceramente, ao invés de deixá-los na sapateira escolhida com tanto amor pelos noivos prefiro deixá-los embaixo da cadeira onde estou sentada rsrsrs!!!!

#BoraTrabalharIssoNaTerapia

13Apr2016

Segundas de Emoção – Discovery Mulher

Quem acompanha nossas redes sociais sabe que fomos convidadas para a coletiva do Discovery Home&Health que aconteceu na segunda-feira, na Casa Panamericana, para o lançamento das Segundas de Emoção que terá três programas voltados para as noivas: às 21h30 “O Vestido Ideal”, às 21h50 “O Vestido Ideal: Dicas do Randy” e às 22h20 “Negócio dos Sonhos”.

O evento estava lindo. Ficamos bem felizes em poder conhecer de pertinho Randy Fenoli, o apresentador do reality Say Yes To The Dress, ou em português, Meu vestido Ideal.

coletiva segundas de emoção

Além de contar um pouco sua história e como ele não queria participar do reality no início, simmmmmmmmm isso é verdade, ele abordou assuntos importantíssimos relacionados ao vestido ideal.

Um deles foi sobre a silhueta feminina e quais são os melhores modelos para cada corpo. Sei que às vezes, quando estamos em busca do vestido ideal, vamos com um modelo em mente e não queremos nem sequer provar outros, mas essa atitude está errada. Temos que dar a chance para os outros modelos. De repente, esse “outro modelo” fique até melhor no nosso corpo e acabamos escolhendo por esse que nunca havíamos nem pensado em dar uma oportunidade.

Também teve um bate papo com as meninas do Marriage, assessoria de casamento. Elas também estão com um programa no Discovey Mulher que mostrará tudo o que acontece nos bastidores de uma assessoria.

O programa das meninas e a nova temporada de “O Vestido ideal” irão para o ar no dia 2 de maio. Imperdível!!!!!!!

Randy, estamos esperando você vir fazer um programa aqui no Brasil, hein?!!!!!

coletiva segundas de emoção coletiva segundas de emoção coletiva segundas de emoção coletiva segundas de emoção coletiva segundas de emoção

Imagem via Reprodução/Instagram

08Apr2016

Quem casa quer casa: método de organização e divisão de tarefas

Como vocês sabem, eu já moro com o meu noivo há alguns anos. Essa transição de morar sozinha ou com os pais e depois casar e começar a dividir a vida com a pessoa que amamos é muito legal, mas também muito estressante.É aquele momento que acabamos conhecendo o nosso parceiro ainda mais. Nessa situação, as manias e as falhas do nosso amado acabam ressaltando com o passar do tempo, assim como as nossas!!!!!! Isso significa que ambos ficam despidos de todas as suas camadas, mostrando seu verdadeiro ser.

Isso pode ser assustador, mas é muito, mas MUITOOOOOO bom. Com o tempo, passamos a aprender tudo sobre nosso parceiro. É praticamente uma escola.

Mas para que ambos possam viver em harmonia é necessário criar algumas regrinhas que ajudarão na convivência do casal. Essas regras, também chamadas de princípios da boa convivência, devem ser colocadas em prática desde o primeiro dia. Não podemos deixar o tempo passar e querer aplicá-las depois que a lua de mel (primeiros meses em que os pombinhos estão morando juntos, após o casamento), pois não funcionam. Por que? Simples, os parceiros já terão se acostumado com tudo o que fazemos. Muitas pessoas relutam para mudar seus hábitos, ou seja, as brigas acabarão acontecendo.

Experiência própria rsrsrs.

O que eu quero dizer é que se ambos entrarem em um acordo logo no início, tudo se torna mais fácil, incluindo as tarefas domésticas. Essas são recorde de brigas. O parceiro sempre espera que façamos mais do que realmente é nossa obrigação. Aliás, se a casa é dos dois, por que a obrigação é só da mulher? O que quero dizer é que, o nosso amado também precisa colocar a mão na massa e ajudar na limpeza e organização da casa. Às vezes, pode ser muito difícil para ele, principalmente, se morava com os pais. Não preciso nem explicar o motivo, certo rsrs?

É claro que, se fosse nós fizemos a bagunça não devemos esperar que o outro arrume. Um pouco de bom senso é muito bom, ou seja, nada de deixarmos roupas ou até mesmo nossa bolsa jogada por aí. Tudo tem seu devido lugar e colocá-las neles pode evitar aquela briga boba.

marie kondo a magica da arrumacao

Imagem via Carina Pedro

Uma tática que vamos começar a usar aqui em casa é o Método de organização de KonMari. A técnica de arrumação de Marie Kondo é baseada no Feng-Shui e ajudará a descartar tudo o que não é mais usado ou que não tenha mais utilidade para nós. Esse método é aplicado na casa inteira, das roupas aos objetos de decoração.

Desde que nos mudamos para a nova casa, cerca de 1 ano, só entra alguma coisa se outra sair. Isso evita o acúmulo de tranqueiras que influencia tanto na saúde física quanto na mental. Além disso, todo mês separamos um dia para olhar nossas roupas e ver o que não usamos mais. Confesso que algumas vezes tenho dó de dar alguma peça, pois vivi momentos maravilhosos com ela, mas se eu não uso mais porque negar que ela faça parte dos momentos mais especiais de outra pessoa?!

 

 

 

 

07Apr2016

Relacionamento saudável – como manter um

Uma das perguntas mais frequentes que ouço das leitoras do Casarei é: como manter o relacionamento saudável?

Bom, manter o relacionamento saudável, com a chama sempre acesa e não deixar que ele caia na rotina requer um esforço do casal. Não falo só dele ou só dela, mas de ambos.

Mas aí vocês perguntam: mas e quando não estamos bem e não temos vontade de fazer nada para agradar o próximo?

Bom, nesses casos, vocês devem fazer um esforcinho extra. É claro que, se não tiverem nem forças para levantar da cama, a missão será quase impossível, mas é uma maneira de manter o relacionamento bem e saudável, sem falar que ajuda a nos movimentarmos e ganharmos uma forcinha para não deixar com que a escuridão tome conta de nosso ser.

como manter o relacionamento saudável

Imagem via We Pick

Não precisam fazer nada grande que requer gastos exagerados, apenas investir em pequenos gestos e atitudes, entre elas:

  1. Saber ouvir: um relacionamento saudável é composto por 2 seres humanos que saibam ouvir o outro. E se ainda não aprenderam, não se preocupem, pois tem tempo!!!!!!! Ouvir o outro é fundamental para conhecermos ele melhor e manter o relacionamento bem.
  2.  Prestar atenção: quando ouvimos e prestamos atenção no que o outro tem a dizer e levamos em consideração seus pensamentos, ideias e caráter, aprendemos tudo o que é necessário saber sobre essa pessoa, inclusive tudo o que ela não gosta e o que a faz se sentir feliz. Assim, presentá-la ou preparar uma surpresa é muito mais fácil. Sem falar que, aprendemos a ler a pessoa e só de olhar para ela sabemos o que ela precisa.
  3. Concessões: não existe um relacionamento saudável se ambos não aprendem a fazer concessões, se ambos se recusam a ceder em alguns momentos. E todos os relacionamento exigem concessões, não existe um casamento que as pessoas são exatamente iguais, ou seja, sempre haverá algum momento em que as concessões serão necessárias.

Relacionamento saudável - como manter um

Imagem: Google