casório

21Jul2014

Tsurus na decoração

Acho que todos estão cansados de saber que adoramos quando os casais fazem questão de ter origamis, o mais famoso deles o Tsuru, na decoração do casamento. Mas vocês sabem o por que e qual é o significado dele? Para vocês entenderem nós vamos contar a lenda dos tsurus.

O tsuru é uma ave sagrada no Japão que vive mil anos. Então dizem que, se a pessoa fizer mil aves de papel se concentrando no pedido ele é realizado.

Sadako Sasaki, uma menina de 2 anos, sobreviveu as bombas que caíram em Hiroshima no ano de 1945. Ela não se machucou e seguiu com a vida normalmente. Mais tarde, aos 12 anos, ela competia em uma corrida onde sentiu forte tontura e cansaço. Logo foi diagnosticada com leucemia, também conhecida como “doença da bomba atômica”.

Quando sua amiga, Chizuko, foi vê-la no hospital ela levou papéis para origamis e comentou para Sadako a lenda dos mil tsurus. Segundo a história, o tsuru é uma ave sagrada que vive cerca de mil anos e que se alguém dobrasse mil tsurus no papel, teria um desejo realizado.

Depois de perder a esperança de se curar ela começou a pedir pela paz mundial. Sadako fazia tsurus todos os dias junto com a família e os amigos que iam visitá-la. E apesar de ter morrido antes de completar os mil, ela nunca desistiu. Em sua homenagem, a família e amigos fizeram um livro com todas as cartas da menina e iniciaram um projeto para criar uma estátua dela com um tsuru na mão. Esse gesto era para lembrar e homenagear não só Sadako, mas todas as crianças que morreram com a bomba.

Em 1958, o projeto foi concluído e na estátua escreveram: “Esse é o nosso grito. Essa é a nossa reza. Paz no mundo!”. Ela está localizada no Parque da Paz em Hiroshima e todo dia 6 de agosto, dia da tragédia, é feito uma cerimônia para lembrar das vítimas.

Imagem: Theary Meak

21Jul2014

Moderninho

Genteeee, já tinha visto milhares de casamentos no jardim de casa… mas nunca no jardim de uma casa tão modernosa assim rsrsrs. Olhem como ela é diferente…. Mas estamos aqui para falar do casamento em si e não da casa né?!!! Apesar de ter sido para muita gente e ter toda a elegância do lugar, a decoração do casamento ficou bem simples. Eles optaram por apenas alguns arranjos nas mesas e nada com flores muito diferentes. Acho que isso deu um destaque a mais na recepção. Não acham?

Imagem: Ben Blood

21Jul2014

Jess & Casei & Tábata e Carlos

Casais, vocês sabem que organizar um casamento não é nada fácil….. agora imaginem organizar um do outro lado do oceano!!! Uma tarefa bem mais complicada né?! Foi assim que a Tábata fez seu casamento!!!! E no final, deu tudo certo. Olhem como tudo ficou perfeito…. Parece até casamento estrangeiro!!!

 

“Olá, meu nome é Tábata, sou brasileira e meu marido Carlos é catalão (Barcelona – Espanha).

Depois de viver juntos três anos em Barcelona, ele me pediu em casamento, foi em uma linda viagem de balão pela Capadócia. (Isso porque nem vimos a novela hehehe)

Como eu sou brasileira, nossa primeira tarefa foi decidir onde casar. Fizemos muitos orçamentos, destinations weddings, reduzimos a lista de convidados. Não teve jeito, colocamos acima de tudo os convidados, comodidade, finanças… Como o euro é mais caro que o real, decidimos que seria mais fácil levar os convidados dele (já que a lista dele era menor) para o Brasil, mesmo que isso resultasse em um gasto maior para nós.

Casar no Brasil e fazer tudo com um oceano de distância e as horas do fuso horário realmente foi uma missão!

Fizemos primeiro um imã de geladeira e enviamos por correio para todos os estrangeiros que convidamos, assim eles já poderiam olhar orçamento e organizar férias.

A data escolhemos por tema de preços de passagens, não era semana santa nem Copa do Mundo.

Pensamos muito na comodidade dos nossos convidados e como melhor acolher a todos.

Foi um ano e meio e muitas horas no skype, no email, na internet… Primeiro fomos ao Brasil decidir onde seria o casamento. Como vivíamos na praia, nos conhecemos na praia e adoramos praia, o primeiro requisito era ser pé na areia. Eu sou de São Paulo e por isso fechamos no Barracuda Beach Bar, um local rústico no litoral norte.

Decidimos que seria um casamento íntimo, com 100 convidados, e o mais importante, seria a perfeita mistura das duas culturas.

Desde o embrulho dos bem-casados, metade vermelho e amarelo e metade azul e verde, até as músicas, bebidas e comidas.

Como nossos convidados vinham de todas as partes – mexicanos, russos, argentinos, espanhóis, norte americanos e muitos brasileiros – decidimos fazer um livrinho guia para os convidados  (colocamos junto com o convite e enviamos por correio), nele tinha hotel, bares, o que fazer, aluguel de carro, táxi, mapa, como chegar, além de um programa que preparamos especialmente para os convidados.

Para os convidados brasileiros o livro foi feito em português, para os estrangeiros em espanhol. Tudo estava em dois idiomas e em tudo que pudemos colocamos nossa identidade visual (desde convite, kit toilet, menu, imã, chinelos, bolsinha do chinelo) um skyline de São Paulo e Barcelona desenhado por nós.

Na quinta-feira antes do casamento, todos chegaram no aeroporto e com um ônibus que alugamos, levamos todos para o litoral.

Na sexta-feira preparamos um churrasco bem brasileiro no próprio local, e passamos a tarde lá, os convidados brasileiros já começavam a chegar.

No domingo preparamos uma saborosa pizzada bem típica e segunda-feira subimos a serra com o mesmo ônibus.

Isso possibilitou que todos pudessem se conhecer, e no sábado do casamento foi demais, pareciam todos melhores amigos, uma grande família.

Como a maioria dos convidados já estava na praia no sábado, antes da cerimônia oferecemos um welcome drink, com sangria, sucos, água aromatizada e petiscos. Dessa maneira ninguém viu a hora passar. Claro que a noiva só escutou falar que estava uma delícia, uma vez que passei o dia me preparando.

Para o casamento separamos um cardápio volante com entradas como mini paella, gaspacho, salada, bem espanhol. Durante todo o jantar fizemos duas ilhas fixas e ao lado de uma delas colocamos uma mesa com jamón e molho de tomate típico da catalunia.

Durante a noite servimos carne, massa e peixe. Para o lanche da madrugada optamos por mini pão de queijo e tostadas com salmão defumado. Investimos muito nos docinhos bem brasileiros, como brigadeiro de paçoca e de cocada, Romeu e Julieta. Tudo de uma maneira bem gourmet e delicioso. Com isso conseguimos unir as duas culturas e estilos.

Para a lembrancinha, na Espanha é típico presentear homens e mulheres, fizemos chinelos para todos.

Como sabíamos que todos tinham ido até o Brasil por nós, não queríamos que a festa acabasse cedo. Como não se pode fazer barulho depois da meia noite, contratamos um músico e fizemos um lual. Foram 12 horas de festa no total. Tocamos até as 5 horas da manhã.

Nossa decoração foi em tons pastéis, e foi muito bacana poder decidir tudo com o Carlos, ele participou literalmente de tudo, para confessar quando tínhamos que decidir contratos ele colocava a mão na massa. Com a decoração não foi diferente. Ele deu opiniões, participou, lutou para ter o toque dele em tudo. Na praia, ele quis colocar velas depois da cerimônia e foi a sensação da festa.

Os votos foram personalizados, o Carlos leu em português e eu em espanhol. Chamamos um Reverendo Presbiteriano que não teve nenhum problema em nos casar na praia.

Para quem quer se casar em outra cidade/país, nós somos a prova que sim é possível. Claro que tivemos muitos problemas, mas não faria nada diferente.

Casar na praia tem o problema da chuva, a semana inteira antes do casamento choveu, no dia minha mãe colocou uma clara para Santa Clara, e funcionou. Hahaha. Fomos abençoados com um por do sol maravilhoso, digno de cinema.

Para conseguir agendar com todos os fornecedores, fomos 2 vezes para o Brasil durante o ano, e no mês do casamento, fomos com 12 dias de antecedência.

No fim tudo funciona. Nosso casamento foi elogiado por todos e agradecemos todos os envolvidos” .

Ficha técnica:

 

Local: Barracuda Beach Bar

Cerimonial Wonderweds Casamentos, com Maria Tereza Moraes Silvério.

Fotografia: www.pinnolafotografia.com.br André Pinnola / Segunda câmera: Anderson Nascimento / Terceira câmera: Thito Strambi

Vídeo: Edu Corrêa / Segunda câmera: Wagner Zaniratt

Buffet: Marakuthai

Decoração: Beach Flowers, http://www.beachflowers.com.br/index.html

Kit toilet + água: Nathália Murata

Sandália personalizada: JR Sándalias

Convite + menu: Papel e Estilo

Bem-casado: Oficina do Açúcar

Doces gourmets + Bolo: Ana Luiza

Bem-casado: Ana Cristina

Vestido Noiva: Jordi Anguera (vestido feito sob medida a noiva desenhou)

18Jul2014

Inspiração: Country

Sei que ontem postamos um casamento texano aqui no blog, mas mesmo assim estamos em falta com os noivos que amam o country e que querem se inspirar no estilo para fazer a decoração do casamento. Por isso, fomos até o Pinterest e Tumblr e selecionamos algumas inspirações bacanas para vocês!!!!