Fotografia do dia – A lista de convidados

fotografia de casamento

Imagem: Mademoiselle Fiona

Eu já falei muito sobre a lista de convidados – alguns links estão abaixo. E a lista está mais para um karma dos casais, principalmente para as noivas, do que qualquer outra etapa dos preparativos. O que eu quero que vocês saibam é que, não importa o tamanho que seja o casamento: mini, intimista, médio, gigantesco…. Tenham a certeza de estarem convidando as pessoas que realmente são importantes para vocês. Sabem por que falo isso? Não adianta nada vocês terem a festa dos sonhos se não puderem compartilhar com quem realmente importa!

Então, coloquem as pessoas que são prioridades no topo da lista! Garantam um lugar especial na celebração do grande dia para elas. Não tem nada pior do que os noivos se lamentarem por não terem chamado X ou Y. E acreditem, já vi muito isso!


Leia também: Lista de convidados – Devemos chamar toda a família? Crianças aproveitam mesmo um casamento?

Leia também: Lista de Convidados – 7 pessoas que devemos cortar

Leia também: Lista de convidados – O carma das noivas

Nati vai casar: a lista de convidados

Quem acompanha o Casarei, sabe que irei casar em 2017. Eu e o noivo escolhemos a data em novembro do ano passado e decidimos esperar um pouco para começar com os preparativos. Avisei a ele que não poderíamos deixar passar muito tempo, porque como vocês sabem, o tempo VOA e quando vemos o grande dia já chegou.

1

Depois de escolher a data e o local do casamento, chegou à vez de fazer a tão temível LISTA DE CONVIDADOS.

Ohhh tarefazinha terrível essa, hein?! Não dá para pular essa parte?

Apesar de não querermos uma festa gigantesca, não combina muito com a gente, a lista não para de crescer. Estou começando a ficar desesperada rsrs.

A minha parte da lista é a mais enxuta. Acho que é mais fácil, uma vez que sou de outro Estado e minha família não é grande. Os amigos, também são poucos. Apesar do número ser pequeno, eles são parte fundamental da minha vida e sem eles não seria quem eu sou hoje. Ou seja, eles são os melhores amigos do mundo.

O que me preocupa mais é a lista do noivo. Ele conhece milhares de pessoas e o melhor, ou pior nessa situação, TODOS amam ele. Não conheço ninguém que não tenha se apaixonado pela sua pessoa depois de uma única noite de conversa. Então, vocês imaginam pelo que estou passando.

Eu sei que, como noivos, decidimos quem vai e quem não vai a festa, mas nem por isso, podemos ser deselegantes, certo?

Acho que para criar a lista de convidados com sucesso, precisamos responder algumas perguntas simples:

– Quem são as pessoas mais importantes na nossa vida?

– Elas acrescentam ou acrescentaram algo de bom?

– Elas são presentes?

– Elas se importam com nós?

Sigo respondendo essas questões e com o infográfico abaixo sempre aberto no computador para saber quem acrescentar e eliminar da nossa lista. E mesmo assim, não está fácil. Será que um dia consigo fechar a lista de convidados com a quantidade de convidados que gostaria?

lista-de-convidados-e1433806520423

Quais foram as táticas que vocês usaram para fazer a lista de convidados? Alguma dica importante para me passarem?

Help & Casarei – Lista de Convidados

Noivas de plantão, mais uma leitora está precisando de nossa ajuda. A lista de convidados não é fácil, ainda mais quando temos alguns empecilhos, como as opiniões do noivo e dos familiares.

“Meninas, preciso da opinião de vocês. Estou passando por uma situação delicada e não sei o que fazer. Tenho uma irmã que mora em outro Estado e que é filha somente do meu pai.

Entrei naquela terrível fase da lista de convidados. Estou com o casamento marcado para novembro do ano que vem e ainda não sei se vou convidá-la. O motivo é que minha mãe tem suas diferenças com essa minha irmã. Não é uma coisa que todo mundo repara, eu acho que é ciúmes. Toda vez que falo para a minha mãe em convidá-la ela já começa a me encher o saco e a falar um monte de coisas. Bem chato. E ainda acho que se eu falar para o meu pai que não a convidarei ele ficará chateado, vejo isso em seus olhos mesmo que diga que está tudo bem.

Ela veio para a minha cidade há alguns meses atrás e está tentando se aproximar mais de mim, tentando ter um relacionamento de irmãs mesmo. Nessa visita ela ficou sabendo do meu casamento.

Eu não sei o que fazer. Eu convidaria ela sem problema nenhum, mas meu noivo fica na corda bamba e meus pais me deixam nessa encruzilhada. Nesse final de semana, ela me deixou uma mensagem e nem sei o que responder.

Não sei o que fazer, por favor, me ajudem”?!!!

bridezilla

Imagem: Getty Images

Dicas para a lista de convidados & O terror das noivas

Sei que já falamos sobre a lista de convidados aqui e aqui e em outros links no blog, mas esse assunto aterroriza tanto as noivas que não nos importamos em escrever mais uma vez sobre ele.

Só os noivos sabem como é difícil montar a lista, quando colocamos no papel todas as pessoas que queremos convidar para o nosso casamento a lista fica gigantesca! Infelizmente para quase 99% dos casais, o orçamento do casório é limitado, por isso é tão importante ter bom senso na hora de elaborar a lista. Mas a tarefa não é fácil, pois quando existem sentimentos envolvidos, a coisa sempre complica.  isso sem falar na tão temida política da boa vizinhança. rsrs.

Afinal, o que podemos fazer para diminui-la?!

Essa é a questão que muitos casais enfrentam. Por isso, fiz um infográfico para ajudá-los. Mas antes disso, quero dar algumas dicas especiais para os casais que estão começando essa tarefa mais assustadora que qualquer filme do Jason.

1. Começamos a lista por onde?

Todo início é difícil. Então, por que não começar com a família, depois os amigos mais íntimos e aqueles amigos que mesmo não sendo tão intímos tem um lugarzinho reservado no coração de vocês? Para ter certeza que não repetirão nenhum nome, vocês podem fazê-la em ordem alfabética.

Na minha opinião, separar em categorias é mais fácil e menos complicado. Segue um exemplo abaixo:

– Família: avós, tios, primos, padrinhos, parentes distantes;

– Amigos: aqueles que participam da vida do casal, ou seja, os mais ínitmos, depois aqueles amigos dos pais dos noivos que acabam virando amigos em comum, aqueles amigos dos amigos que gostamos, os colegas de trabalho e por aí vai.

2. A lista que cabe no bolso do casal

Muitos casais cometem o erro de fazer a lista de convidados separadamente. Isso sempre gera listas enormes que acabam saindo do budget dos noivos. Afinal, um casamento é todo construído pela lista de convidados, uma vez que, muitos fornecedores precisam do número exato para passar o orçamento. Por isso, separem um tempinho, sentem e elaborem a lista juntos. Lembrem-se sempre de que vocês não devem convidar ninguém por obrigação. Como já falei aqui no blog, o grande dia é de vocês e isso quer dizer que vocês podem fazer tudo!!!! Inclusive não convidar algumas pessoas. E não sintam-se mal por isso.

3. Como lidar com os convidados dos pais

Apesar da festa ser do casal, é delicado e super atencioso os noivos convidarem alguns dos amigos mais próximos dos seus pais.  Se a lista deles for muito extensa, expliquem de uma maneira cordial que a lista de convidados já está completa, e que eles deverão convidar  no máximo tantas pessoas.

Para deixar ainda mais completa essa publicação, resolvi colocar também um artigo escrito pela Jane, ex colaboradora do Casarei, que fala sobre um assunto polêmico aqui no Brasil, as duas listas de casamento. Uma é aquela em que o casal colocará todos os convidados que participarão da cerimônia e a outra com os nomes de quem serão convidados também para a festa. Esse modelo é muito utilizado no estrangeiro, principalmente na Europa, mas aqui no Brasil ele pode causar até brigas.

Gostaria de saber a opinião de vocês sobre isso.

Segue o artigo:

“Sábado fui a mais um casamento aqui em Munique. Desta vez fui convidada apenas para a cerimônia, que sempre tem uma mini-recepção no mesmo local com bolo e champagne (mas é só bolo e champagne/suco mesmo, gente! Sem docinhos e lembrancinhas mil e sem badulaques), geralmente organizado por amigos e familiares.

Não é o primeiro casamento para o qual sou chamada apenas para a cerimônia. As festas que vêm depois são sempre para pessoas mais íntimas, raramente chegam aos cem convidados e nem sempre eu estou entre os cem mais íntimos do casal (ou entre os cinquenta mais íntimos de um dos noivos).

Eu acho ótimo e super natural que haja essa coisa que convidados para cerimônia e os mais íntimos para a festa. Afinal, as pessoas com quem nos relacionamos tem mesmo níveis de intimidade diferentes conosco, o que não significa que não sejam importantes. Meu amigo que se casou no sábado é uma pessoa querida o suficiente para que eu o quisesse cumprimentar, mas tenho plena consciência de que não estou entre seus amigos mais íntimos, assim como ele não está entre os meus.

Uma amiga uma vez comentou que a cerimônia aberta é boa para dar às pessoas que gostam de você a oportunidade de dar um abraço e desejar felicidades, mesmo sem ter intimidade o suficiente para ir à festa. Quando você “fecha” a festa, essas pessoas ficam privadas de felicitar você.

Mas daí, né… eu penso no Brasil… e lembro que muitos ficam magoados, sentidos, ofendidos e consideram até deselegante quando os noivos fazem duas listas. Isso sem falar na turma que vai para a cerimônia só para “furar” a festa depois.

Então eu queria saber de vocês:

Isso é um tabu para vocês?
Fariam ou não fariam duas listas? E por que?

E por fim: vocês sentiriam-se ofendidas ou magoadas se algum conhecido ou até amigo as convidasse apenas para a cerimônia? Ou entenderiam numa boa a complicada (e cara!) logística de se organizar um casamento e iriam mesmo assim dar um abraço no seu amigo querido”?

xo

Nati