docinhos para ca

24Feb2015

Powerful red

Vermelho, a cor da paixão e do amor é de fato uma das nossas queridinhas.  Ela cai bem em qualquer decoração, ainda mais em um chá de cozinha mais requintado. Para inspirá-las a usar e abusar do poder do vermelho, segue um jantar de encher os olhos.

PS: Para que a decor não fique com aquela carinha de natal, vale a pena planejar bem e mesclar outras cores ao evento…

Imagem:  Tracy Enoch Photography

24Feb2015

E agora Casarei & Lista de presente

Casais, a Marjorie Asttuto, leitora aqui do Casarei, está passando por uma situação difícil com a sua lista de presentes. Mais precisamente, com a loja em que escolheu. Segue o relato:

 

“Olá, sou noiva e seguidora da página de vcs e gostaria de compartilhar uma situação complicada que está acontecendo comigo em relação à minha lista de presentes. Então, eu fiz uma das minhas listas na loja camicado, que tem em várias cidades do Brasil. Porém nesses últimos dias (desde antes do carnaval), o site da camicado simplesmente não está mais funcionando direito. Meus convidados não conseguem comprar presentes, eu não consigo acessar minha lista, não consigo ver quem me presenteou nem a mensagem das pessoas, muito menos recebo os emails com as informações. Eu entrei em contato com a camicado milhares de vezes, inclusive possuo mais de dez protocolos, porém a única coisa que eles me informam é que não há prazo para o site voltar ao normal. Eles me disseram que o site passou por uma manutenção, mas está dando erro. Só que isso já faz tempo e meu casamento será no dia 07/03/2015, ou seja, falta somente 13 dias. Diariamente eu recebo msg ou telefonemas de meus convidados me informando que não conseguem acessar a minha lista, ou quando conseguem, não conseguem finalizar a compra, pois sempre dá erro. Em contato com a loja física, em que eu fiz minha lista (em Curitiba-PR, no ParkShoppingBarigui) eles não me dão qualquer informação, simplesmente dizem que não podem fazer nada, o mesmo ocorre com a central. Se vcs quiserem ter a certeza, podem procurar o reclame aqui e vão ver milhares de noivas e convidados reclamando da camicado nos últimos dias. Foi uma explosão de reclamação. Eu estou indignada com o tratamento da loja, com a falta de consideração e respeito com as noivas. Pois planejamos um casamento durante tanto tempo, com tanto carinho e acontece esse tipo de coisa. Apesar de ter feito a lista no ponto frio também , as duas lojas possuem coisas diferentes, por isso optei por elas, mas me arrependi mto. Eu quis compartilhar, pois não gostaria que mais noivas entrassem nessa enrascada como eu entrei e sofra nos últimos dias de seu casamento como venho sofrendo. Espero que vcs possam compartilhar e ajudar as noivas que ainda não fizeram a lista a fugir dessa, e optar por outras lojas que nos respeitem. Obrigada”.

Imagem: Wedding Planner

24Feb2015

Rayane e Rodrigo by Aline Lelles

E quando eles se encontraram, o amor nasceu, cresceu e se expandiu atingindo a todos ao seu redor. É assim que vemos o casal Rayane e Rodrigo que resolveu celebrar todo esse amor em uma cerimônia linda, estilosa e super colorida no Rio de Janeiro. Os cliques ficaram a cargo da querida Aline Lelles.

O Casório de Rodrigo e Rayane
autora: mãe da noiva
.
Olha isso, minha gente,
Uma história vou contar!
Uma história de amor
A todos vai encantar!
É o cordel de uma princesa
E um príncipe militar.
.
Este enredo começou
Quando o destino quis juntar
Dois jovens sonhadores
Mas diferentes no sonhar
Ela, médica, engajada,
Ele, piloto, céus a voar.
.
O Brasil de norte a sul
Foi ele viajar
Fortaleza-Ceará,
Em Guarulhos foi morar,
Esperando algum dia
Ao Rio poder voltar.
.
Nas férias correram mundo
Em terras de reis e rainhas
Itália, Portugal e Espanha,
Na torre de Segóvia ele tinha
Em seu bolso, uma surpresa:
Um anel para a sua florzinha.
.
E como num conto de fadas,
De certa tradição milenar,
A espada do pai ele herdou.
Ela, menina brejeira, quer usar
O vestido de noiva da mãe
E feliz subir ao altar!
.
E assim, inspirados num cordel,
Os noivos e seus pais vêm convidar:
Amigos e familiares, venham
Desta cerimônia participar
Na Paróquia Santa Cecília
Em Braz de Pina, onde irão casar!
.
“Nós começamos a namorar bem novinhos, nos conhecemos num encontro de amigos do curso de 8ª série da minha amiga-prima, em 2000, eu tinha 13 anos e ele 15. Ficamos amigos e conversávamos muuuuuuito pela internet, no antigo icq. Ele me paquerava com algumas indiretas e eu gostava, mas não queria namorar. Depois de pouco mais de 2 anos de paquera, no início de 2003, ele me conquistou de vez e decidimos namorar, mas nem tudo estava perfeito, pois ele acabara de passar para escola militar (EPCAR) e ia morar em Barbacena – MG, pelos próximos 3 anos. Não foi nada fácil, mas seguimos namorando à distância. Depois dos 3 anos em Barbacena-MG, ele foi para a AFA em Pirassununga-SP, onde continuou a formação de aviador da FAB por 4 anos. Enquanto isso, eu mantive os meus planos de fazer medicina aqui no Rio mesmo. Depois de formado, ele foi morar em Fortaleza-CE, por 1 ano, Natal-RN por alguns meses e depois Guarulhos-SP, onde serviu por mais 3 anos, até conseguir voltar a morar no Rio.

Nós já planejávamos nos casar desde a formatura dele, mas ainda não era a hora, pois eu queria terminar a minha faculdade. Em 2011, no meu último ano de faculdade, fui pra Portugal fazer intercâmbio por 3 meses e viajamos nas férias para a Espanha. Foi então que no alto da torre do Alcázar de Segóvia, ele se ajoelhou e me pediu em casamento. Que amor! Mas ainda não era possível marcar a data, pois eu havia passado para a residência aqui no Rio e ele continuaria morando em SP. Depois de muito desejarmos, ele conseguiu a transferência para o Rio e então marcamos o casamento, com aproximadamente um ano de antecedência. Ele finalmente voltou para o Rio em fevereiro de 2014 e nos casamos em dezembro deste mesmo ano. Foram praticamente 12 anos de namoro, 11 deles à distância!
Nós desejávamos um casamento com o nosso jeitinho, então, optamos por casar no bairro onde minha família mora e por onde eu tenho um carinho super especial.

O vestido de noiva foi o mesmo que a minha mãe usou no seu casamento, e foi o meu pai que sugeriu que eu experimentasse! Ela estava linda no casamento deles! E eles são um exemplo de amor pra nós, são casados e felizes há 32 anos! Quando eu experimentei, ele coube exatamente no meu corpo! Nossa, foi emocionante! Quase 1 ano antes da data do meu casamento! Meu pai ficou com os olhos cheios d’água! O vestido ficou tão lindo e tão diferente dos que eu já tinha visto, que eu não queria mais nenhum vestido. Era esse! Mas o vestido estava um pouco detonado! Ele tinha um rasgo grande na saia e estava bem amarelado! Ela até pediu que eu desistisse da idéia, mas eu queria muito casar com aquele vestido, ele tinha um significado imenso pra mim! Minha mãe fez o vestido com a minha avó e eu sabia que a minha mãe era capaz de recuperá-lo para o meu casamento. Ela então conseguiu restaurar o vestido e somente ela trabalhou no vestido do início ao fim. Bem, eu ajudei um pouco, mas o mérito é todo dela! Fizemos apenas algumas modificações. E o meu noivo super me apoiou nesse desafio! Ele também iria usar a espada que herdou do pai (que também foi oficial da FAB). Então, essa foi uma forma de homenagearmos as nossas famílias!

O casamento teve como inspiração um conto de cordel! Foi a minha mãe quem o escreveu e ficou perfeito! O cordel ficou no convite, que teve as ilustrações feitas especialmente pelo meu primo Sandro Menezes e o design da minha cunhada Julianna Paraizo!
Sobre a decoração, desde o início eu queria um casamento todo colorido, mesmo, não queria detalhes coloridos, queria o contrário: detalhes simples e o todo bem colorido! E não queria nada luxuoso! Até porque o local era muito simples, a beleza do salão era a vista para a igrejinha. Então, a decoração tinha que se sobressair! Com a idéia de inspiração em cordel, pensamos numa decoração com toques regionais, mas saindo do comum! A Natalye da Caminho de Noiva, responsável pela decoração e cerimonial, captou bem o que eu pensava e conseguiu fazer uma decoração perfeita! Fomos juntas no Saara escolher e comprar os tecidos! Minha mãe fazia questão de costurar os souplats de tecido, os guardanapos, as toalhas de tela arrastão e os caminhos de mesa. Ela ficou tão empolgada que colocou a família toda e alguns amigos na produção dos itens! Fizemos algumas outras coisas também: as florzinhas de renda dos bem-casados, os veuzinhos de brinde, os porta-guardanapos, os estandartes de santinhos, enfeitamos os leques para distribuir na cerimônia e uma tia fez os buquês de tecido das minhas amigas damas. Isso foi ótimo! Como nós tivemos a colaboração e participação de pessoas muito especiais, foi tudo feito com muito amor e carinho! A minha casa estava sempre cheia e repleta de alegria com os preparativos! Meus dindinhos praticamente se mudaram para a minha casa nos finais de semana e feriados antes do casamento para ajudar na produção e na arrumação da casa, pois o dia de noiva ia ser lá mesmo, a poucos metros da igreja!
E o que eu mais gostei e me deixou mais orgulhosa do nosso casamento foi o empenho da nossa família e amigos! Nossa! A participação deles nos preparativos foi fundamental! Eu esqueci de comentar, mas até a banda que tocou na festa foi a banda do meu tio! Ou seja, foi literalmente uma festa de família! E era exatamente o que eu e o meu noivo queríamos”!
23Feb2015

Celebrando as bodas

Celebrar bodas é enaltecer o amor, é brindar a vida a dois!
Viva e glorifique cada momento ao lado de quem você ama.

Imagem: Michael and Carina Photography